quinta-feira, janeiro 08, 2009

O desafio de hoje.

Criar uma assinatura para uma marca cujo nome foi escolhido pelo patrão, em concorrência desleal comigo e com as minhas propostas, uma vez que o patrão conhece o cliente — é seu amigo — e eu não e também não tenho briefing. Não interessa para nada. "Os gajos" são estrangeiros e pronto. Crie-se uma marca e uma assinatura, já agora, para compor o ramalhete.
E aqui estou eu a combinar palavras-chavão com palavras chavão, na esperança de o patrão e o cliente acharem que uma das combinações se destaca mais por entre o fumo dos charutos. Porque não conheço nada da marca (estou a inventá-la agora), do produto (é coiso) ou do cliente, seja.
Venham de lá as palavras compridas e as frases có-có.
(suspiro...)

4 Comments:

Blogger Anita said...

uma marca de excelência
excelência de marca
uma excelência de marca
marca exceleência
uma de marca
uma de excelência

and so on...

eheheheh. boa sorte.

2:44 da tarde  
Blogger bruno said...

Os meus intestinos fizeram aqui um barulho estranho. Parece-me que mais meia-hora e consigo ajudar-te com qualquer coisa. ;)

3:07 da tarde  
Blogger bruno said...

Afinal eram só gases. :)

Temos sempre aqueles modelos que tanto servem para a empresa de canos de esgoto, como para a loja do Mestre André.

Na vanguarda da (inserir área de negócio).

Sempre um passo à frente.

Por si.

Ah! E há uma que nunca falha:
Loja do Mestre André, é do caraças!

;)

É triste ter de trabalhar no vazio não é? :/ Conheço bem d+ essa sensação...

5:45 da tarde  
Blogger S. said...

Gases deve dar.
Mas depois vem o patrão, e escreve o que lhe apetecer.
Enfim...

5:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home